Domingo, 24 de outubro de 2021
Pesquisa:

24/08/2009 - Dieter Brandt participa de Congresso da Abro

No último dia 19, quarta-feira, o atual Presidente da Afeigraf (Associação dos Agentes de Fornecedores de Equipamentos e Insumos para a Indústria Gráfica), Dieter Willi Brandt, ministrou uma palestra no fórum Gerencial da 3ª Conferência da Abro (Associação Brasileira de Empresas com Rotativas Offset).

            Ao lado de Alfred Plöger, atual Presidente da Abigraf (Associação Brasileira da Indústria Gráfica), Brandt apresentou o quadro atual do mercado gráfico e dos novos investimentos que as gráficas locais têm feito. Segundo ele, apesar do crescimento das chamadas “novas mídias” (como Internet, ebooks etc.), o volume de impressão continua a crescer em um nível saudável e maduro.

            Brandt mostrou números mundiais que atestam que, apesar de crescer em um ritmo mais devagar do que as novas mídias eletrônicas, o setor de papel oferece um crescimento constante. Num segundo momento, falando especificamente sobre o caso brasileiro, o Presidente a Afeigraf destaca o crescimento no mercado local nos últimos 10 anos para ilustrar suas perspectivas para o futuro.

            “Quando cheguei ao Brasil, há 10 anos, o país contava com 11 mil gráficas. Hoje, são 19.500 empresas, 90% delas de pequeno e médio portes. Foi notório também, no mesmo período, o crescimento de mercados antes menos desenvolvidos no país, como o do Nordeste”, disse.

            Outro ponto importante salientado por Brandt foi a disseminação tecnológica. “Hoje, as mesmas tecnologias que estão presentes nas grandes gráficas, também estão disponíveis para as pequenas e médias. E, além disso, existem tecnologias, como as de CtP, que tornaram-se obrigatórias para gráficas que querem ser competitivas até oferecer serviços como gerenciamento de cores como anteriormente só era fornecido por gráficas de grande porte ”, esclareceu.

            Tocando no assunto “novas mídias”, Brandt manteve o tom de otimismo. “Estudos mostram que mesmo as revistas online não conseguem sobreviver apenas de anúncios. Isso quer dizer que esses anunciantes não estão migrando em grande volume para o meio digital. Além disso, nos últimos anos, o poder de compra das classes C e D cresceu muito no Brasil, e isso influencia nos números do desempenho de nossa indústria e explica porque a indústria gráfica vai continuar crescendo, já que isso gera uma nova demanda de impressos nas áreas promocional, editorial, educacional e embalagem. Outra pesquisa mostra, ainda, que entre essas classes a decisão de compra está baseada em informações presentes em meios impressos, como os tablóides promocionais de supermercados”, disse.

            Encerrando, o Presidente da Afeigraf destacou um tom otimista.

            “Estamos falando de um país cuja população cresce até 3 milhões ao ano, ao contrário do que acontece na Europa. Também estamos falando de um país cujo crescimento do consumo percápito de papel é maior do que o da China e da Índia, se formos pensar nos países do BRIC. Isso mostra que há muito espaço e necessidade para a indústria gráfica crescer no Brasil que, até 2050, será uma das quatro maiores economias do mundo”, analisou.
 

 

 

 

 

Sobre a Afeigraf  

A Afeigraf (Associação dos Agentes de Fornecedores de Equipamentos e Insumos para a Indústria Gráfica) é uma associação brasileira que reúne algumas das maiores fabricantes e representantes de soluções gráficas com atuação no país.  

Foi oficialmente fundada no dia 26 de março de 2004, em São Paulo e, hoje, congrega as seguintes empresas: Agfa, Alphaprint, Bobst, Comprint, Day Brasil, Deltagraf, Gämmerler, Gutenberg, Heidelberg, MAN Ferrostaal do Brasil, Metrics, Müller Martini, Océ-Brasil, Q.I. Press Controls, Rotatek Brasil, SRS, Solna do Brasil, Sun Chemical, Technotrans e T. Janér.  

www.afeigraf.org.br  

Fone: 11 5524-8779  

 

Mais informações para a imprensa  

Paulo Carvalho  

Press Communications  

paulo@presscomms.com.br  

www.presscomms.com.br  




















































Todos os direitos reservados a Press Communications.